Caminho da fé - Etapa 1

By Renata - 01:02

Inspirado no Caminho de Santiago de Compostela (Espanha), o caminho destina-se a peregrinos que tem a intenção de chegar ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida.
A rota foi idealizada em 2005 pelo senhor Almiro Grings, tendo como origem a cidade de Águas da Prata onde iniciamos nossa peregrinação.
Nosso roteiro segue o guia oficial da associação Caminho da Fé.
O Ramal passa pela Serra da Mantiqueira, por estradas vicinais de terra e asfalto, com muitas subidas íngremes e descidas acentuadas, perfazendo um total de 320 km, divididos em 25 a 30 km por dia.
Fizemos o caminho em quatro etapas.


Pegamos um ônibus em São Paulo e desembarcamos em Águas da Prata a noite, onde ficamos hospedados na pousada do seu Almiro Grings (idealizador do caminho da fé).
No hall do hotel encontramos com um bicigrino do Pará que faria o caminho com a esposa e ficamos por algum tempo conversando quando chegou o sr. Almiro. Ele contou o motivo pelo qual criou a associação para o caminho da fé, baseado no caminho que fez a Santiago de Compostela.
Como uma forma de fomentar o desenvolvimento das cidades, reuniu-se com prefeitos da região e discutiu o melhor traçado para os peregrinos. Teve prefeito que concordou, mas outros não acreditavam no potencial do caminho e não queriam peregrinos. Tenho certeza que hoje se arrependem.
O sr. Almiro também advertiu que essa caminhada é dura: - Um Cebreiro por dia! 

Dia 1 - Águas da Prata - Andradas - 31 km

Acordamos cedo, tomamos o café na pousada e preparamos lanchinhos para a viagem. O caminho para Andradas é percorrido por uma estrada de terra. São 30 km sem qualquer estrutura para o peregrino, com apenas um ponto para beber água.
No caminho encontramos com dois Zé. Estavam percorrendo juntos e não levaram qualquer lanche para esse trecho. Resolvi dividir as esfihas que carregávamos pois os dois pareciam bem cansados por conta da baixa glicose.
Agradeceram e seguimos quase juntos, subindo e descendo morros. Depois de quase 10 horas de caminhada passando pela Serra do Gavião, com seus 1374 metros de altitude, descemos para a 890 metros "estacionando" no Hotel Villa Pastre, em Andradas. O hotel é bem simples mas tem atendimento atencioso. O responsável já fez o caminho mais de 10 vezes!
Pousada Regúgio do Peregrino onde iniciamos nossa jornada

Estação de trem
Altimetria



De cara... Uma longa subida: Pico do Gavião







Parada para descanso


Dia 2 - Andradas - Serra dos Lima - 16 km

Acordamos cedo.
Depois do dia de ontem a altimetria do caminho passou ser de grande interesse. Todos os dias consultava o mapa para saber quanto tinha de subida e descida.
Todos os dias o mapa dizia: muitas.
O caminho é muito bem sinalizado pelas setas amarelas, mas haja montanha!
O seu Almiro tinha razão: Um Cebreiro por dia! (Cebreiro é um trecho do Caminho de Santiago que chega a 1349 metros de altitude).
Hoje a dificuldade foi a Serra dos Lima! Saímos de







Acima das nuvens
Casa de João e Joelma
Depois de muitas horas de caminhada chegamos no bairro da Serra dos Lima, a quase 1250 metros de altitude, e nos hospedamos na casa de João e Joelma, com direito a janta e tudo. Estava delicioso!
João e Joelma são produtores agrícolas e passaram a receber peregrinos em sua casa. O local tem uma estrutura modesta que atende perfeitamente os caminhantes cansados como nós.

Dia 3 - Serra dos Lima - Ouro Fino - 26 km

Acordamos cedo e depois do café e enfrentamos o terceiro dia de caminhada dura. Aqui pereguino  sofre mesmo.
O cachorro da Joelma resolveu nos acompanhar por uns 10 km até que foi resgatado pelo seu dono. Não sabíamos, mas ele é um bebê que ainda não sabia voltar para casa.




Café secando no terreiro

Outra subida dura!



Vistas deslumbrantes
Depois de passarmos por lindas paisagens chegamos a Ouro Fino. Fomos direto a rodoviária para pegar nosso ônibus de volta a São Paulo. A continuação da viagem fica para uma próxima data.

Chegada a Ouro Fino
O Menino da Porteira


Aguardando o ônibus na rodoviária

  • Share:

Você também poderá gostar de:

0 comentários