- Costa Rica

Dia 6 - La Fortuna

21:41renata novaes

Estamos em La Fortuna, uma vila que seria absolutamente pacata e sem graça se não tivesse ocorrido uma erupção vulcânica em 29 de julho de 1968.
Essa erupção inesperada, já que os estudos diziam que a anterior havia sido perto de 1500, destruiu toda a plantação de café e açúcar e todo pasto que havia na região, matando 80 pessoas.
Ninguém imaginava que neste local havia de fato um vulcão. A montanha era chamada de Arenal e era coberta de vegetação, plantações e pasto.
A erupção destruiu completamente as vilas que foram indenizadas e deslocadas para outros locais a mando do poder público.
Quando as larvas cessaram e a fumaça se dissipou, o governo resolveu implementar uma lagoa na região que seria utilizada como hidrelétrica que até hoje abastece quase 40% do país.
Foi por volta dos anos 80 que local passou a ser visitado por turistas.
A cidade é muito ajeitada com bastante comércio, restaurantes e todo tipo de atrativos para os turistas.
Toda essa história foi contada pelo guia que nos levou a um passeio nos arredores do hotel onde estamos hospedados, o Arenal Observatory Lodge & Spa.

Tomamos café às 7:30 e às 8:30 já estávamos no passeio guiado.
A vegetação do hotel é secundária mas em função da rica camada de sedimentos originada pelas erupções do vulcão Arenal, a vegetação é densa parecendo uma floresta primária.
Passamos por bosques, pontes e rios.
Na volta do passeio eu propus ao Mô conhecermos o Cerro Chato.
Nem sabia exatamente o que era, nem o tamanho da trilha que enfrentaríamos, mas pulamos do transporte que nos levaria de volta ao hotel e seguimos as indicações das placas.
Percorremos uns 500 m em uma trilha plana e ampla, quando apareceu uma placa indicando o início da subida de 1500 metros.
A placa já denunciava o caminho que iríamos percorrer: difícil, íngreme e escorregadio. O Mô achou que eu não ia dar conta, mas era ele quem resmungava mais.Para piorar chovia e parava o tempo todo.
Finalmente chegamos ao topo e a vista esperada estava completamente encoberta pelas nuvens.
Não pudermos ver absolutamente nada e ainda tínhamos toda a descida da volta.
Voltamos são e salvos não sem antes ver um grupo de macacos com cara branca cujo macho parecia ameaçador.
Realmente achei que ia sair dali com uma mordida de macaco.
Apressamos o passo e chegamos imundos ao hotel, somente com o café da manhã e uma banana na barriga.
Um bom banho, descanso e estamos esperando o horário do jantar.



Vista do quarto




Hotel




Hotel




Hotel

























Inicio da trilha Cerro Chato






A vista do lago Cerro Chato (que não vimos)



(A vista que deveríamos ter visto)











Descendo



Meu estado após 3 horas de trilha!





Roupas lavadas

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

0 comentários