- Chile-Peru

Chile-Peru 2012 - 13 º dia: Puno - Arequipa

23:32Renata

Mô:

O estacionamento conveniado do hotel de Puno era um horror. Parecia um galinheiro. A dona me arrumou um cubículo e disse que era ali que eu poderia deixar a moto. Como o terreno era de pedra, na hora de tirar a moto tive que pedir ajuda, pois não conseguia sair do lugar.
Aliás, apesar de pegar na primeira, deu para perceber que ligá-la com 6 graus de temperatura (depois de dormir ao relento) foi algo que a moto estranhou. Mas num minutinho o motor estava redondo e lá fomos nós em direção a Arequipa, a segunda maior cidade do Peru. 

Quando parei no posto para abastecer descobri que em Puno não tem gasolina 95 octanas que eu venho usando desde o início da viagem. Foi a 90 mesmo e pé na tábua. Mal sabia que seria mais um dia do brinquedo e da brincadeira (ontem já tinha falado sobre isso). 
Delícia...Sem falar do bom tempo que já virou freguês. 
Andamos umas duas horas a mais de 4000 metros de altitude e com temperatura perto dos 12 graus (que para a roupa que temos não chega a ser um problema). 
Mas foi quando surgiu um lago a nossa frente que me veio a mente um nome tão recorrente em todos esses dias sobre duas rodas e lindas paisagens: DEUS. 
Que maravilhas Ele tem nos proporcionado. Que força magnífica tem a natureza que Ele nos regalou. É uma emoção atrás da outra, dia após dia. Obrigado Papai do Céu !!!!!!!!

Aventura...Aí está outra palavra que me vem a cabeça diariamente. 
O que pode ser considerado aventura?
Os aventureiros de plantão dirão que rodar muito (hoje passamos dos 5000 km) sem nenhuma terrinha, riachinho, barrinho, não tem a menor graça. Mas para mim a aventura está na experiência de rodar tantos km sem ver nada e nem ninguém. É passar por um pueblo e ver como as pessoas vivem na mais humilde condição e delas receber um aceno caloroso, como quem diz: - Ei amigo... Que Dios te acompanhe !!!!!
A aventura está no friozinho da espinha que se sente ao pensar:  - E se a moto quebrar aqui nesse lugar ????? 
Na sensação de passar lentamente num vilarejo e todos ficarem te olhando meio assustados, meio fascinados...
Esse prazer, me desculpem os que se opõe, só uma motocicleta proporciona.
Bom...Depois de 260 km (200 deles sem nenhum posto) e com um baixo consumo de gasolina (23 km/l) por causa da altitude, chegamos em Arequipa (que apesar de ter uma periferia horrorosa me surpreenderia positivamente conforme a fui conhecendo melhor).

Rê:

Assim que deixamos nossas coisas no hotel, saímos para almoçar. Andamos muitos quarteirões até encontrarmos o restaurante indicado pelo funcionário do hotel. Queríamos comer ceviche. Era nosso almoço e também nossa janta.
(Aliás, quando viajamos de uma cidade para outra não almoçamos. Levamos uma fruta, um chocolate ou paramos em algum posto de gasolina que tenha loja de conveniência para comermos um lanche - quando tem).

Depois do "almoço" fomos conhecer a cidade (a pé).
Arequipa é uma cidade grande, fica a 2350 mts. de altitude, aos pés do vulcão Misti (que faz fundo para a sua paisagem).
Sua periferia é muito feia mas em compensação o centro histórico é muito bonito e bem conservado.
Por suas construções históricas (séc. XV ao XVIII) a cidade foi inscrita na lista de Patrimônio Mundial da UNESCO.

OBS: Esse hotel que escolhemos em Arequipa é muito engraçado. Tem cortina com lantejoulas prateadas e pretas, pelo de coelho artificial no bandô, uma big cama com colcha de cetim preta e uma meia luz constante. Coisa de louco!!!

Ju... Achamos sua cidade!!!
O trânsito super organizado de Juliaca.
Juliaca
Juliaca...

Nosso caminho...










Arequipa:
Praça de armas de Arequipa.
Praça de armas de Arequipa.

Praça de armas de Arequipa.
Nosso ceviche.
Vulcão Misti.
A cidade e o vulcão Misti.
Praça de armas.

Hotel: Dreans Hotel Boutique
Endereço: Calle Luna Pizarro 103, VallecitoArequipa, Peru
Telefone: +5154222800
E-mail admonline@dreamshotelboutique.com
Valor da diária: US$60,00 dólares

<<< Postagem anterior: 12 º dia - Puno Próxima postagem: 14 º dia - Arequipa>>>

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

8 comentários

  1. O que a Renata não quis falar sobre o hotel é que é feito por gay para gay !!!!!!!!! Mo

    ResponderExcluir
  2. vcs não tiraram foto do hotel ué!!!

    Lulão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tirei sim...
      Vou colocar aqui...

      Excluir
  3. Bia filhinha :)30 maio, 2012

    Nossa, com essa descrição que o papai deu, eu até já peguei minha moto e estou indo praí! hehehe

    ResponderExcluir
  4. Que bom que vocês tem a sensibilidade de sentir a presença de Deus!!! E se Ele tem lhes proporcionado isso, é porque vocês merecem.
    Paulo, Patrícia e Juh.

    ResponderExcluir
  5. Lindas paisagens, mas nada de plantinhas né...
    E quanto ao ceviche, aquilo tudo era alho???
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No deserto foi bem difícil. Mas tiramos algumas fotitos.
      Depois te mando.
      Bjs

      Excluir