- Itália

Itália 2009 - 1º dia: Roma

20:00Renata

Chegamos a Roma na manhã do dia 23.
Nos dirigimos ao hotel que ficava próximo da estação de metrô Basílica San Paolo, a uns 5 km dos principais pontos turísticos de Roma.
Era um hotel bem confortável que ficava num bairro residencial.
Desfizemos nossa bagagem, trocamos de roupa e seguimos para o nosso dia de turismo.
Não podíamos perder nem um segundo.
Pegamos o metrô e descemos na estação Colosseu.
Ao desembarcar tivemos uma imagem impressionante: O novo e o velho completamente misturados numa só paisagem.
Quem imaginaria que ao lado daquele velho monumento haveria avenidas espaçosas, prédios modernos e um metrô?
Ficamos absolutamente estarrecidos.
Metro de Roma
Coliseu, também conhecido como Anfiteatro Flaviano, está localizado no centro de Roma e foi utilizado durante aproximadamente 500 anos, tendo sido o último registro efetuado no século VI da nossa era, bastante depois da queda de Roma em 476. Era um local onde se exibiam uma série de espectáculos, inseridos nos vários tipos de jogos realizados na urbe. Os combates entre gladiadores (geralmente prisioneiros de guerra e criminosos condenados que lutavam até a morte) eram sempre financiados por pessoas individuais em busca de prestígio e poder em vez do estado.
Coliseu
Arco di Constantino, localizado ao lado do Coliseu,  foi constuído para comemorar a vitória de Constantino sobre Maxêncio na Batalha da Ponte Mílvio, 312 AD.
Fórum Romano era o principal centro comercial da Roma Imperial. Ali havia lojas, praças de mercado e de reunião. Também era o local onde exatamente ficava o coração comunal.
Circo Máximo foi inicialmente utilizado para jogos e entretenimento pelos reis etruscos de Roma. Mais tarde, no século II a.C., o Circus seria palco para jogos, festivais e corridas de bigas, uma clara influência dos gregos. 
Arco de Tito é um Arco Triunfal, erigido em comemoração à conquista de Jerusalém. O Imperador Tito Flávio, filho de Vespasiano, comandou as legiões romanas que ocuparam a capital da Judéia em 1 de Agosto de 67. Com esta ocupação teve início a destruição do Templo de Jerusalém, que seria concluída no ano 70: acontecimento que foi considerado a realização de uma das profecias de Jesus Cristo. 
Monumento a Vittorio Emanuele II. Situado na Piazza Venezia, o monumento homenageia o primeiro rei italiano. Projetado por Giuseppe Sacconi em 1884.
Fontana di Trevi  é a maior e mais ambiciosa construção de fontes barrocas da Itália e está localizada na rione Trevi, em Roma. A fonte situava-se no cruzamento de três estradas (tre vie), marcando o ponto final do Acqua Vergine, um dos mais antigos aquedutos que abasteciam a cidade de Roma. Serviu a cidade por mais de 400 anos.

Panteon é provavelmente a mais bem conservada das estruturas de toda antiguidade, e um dos edifícios mais marcantes de todos os tempos. Fundado pelo Imperador Agripa em 27 a.C. foi danificado por um incêndio em 80 d.C., restaurado sob as ordens do Imperador Domiciniano foi novamente destruído pelo fogo na época do Imperador Trajano. Foi totalmente reconstruído sob as ordens do Imperador Adriano a partir do ano 118 d.C. No ano 609 foi convertido pelo papa Bonifácio IV em igreja dedicada a Santa Maria dos Mártires. Dessa forma, vem sendo utilizado nos últimos 1900 anos.
Altar do Panteon
Nossa primeira refeição em Roma.
O restaurante ficava ao lado da "Fontana di Trevi"
Anoitecer na  Piazza Navona.  É uma das mais célebres  praças de Roma.  A sua forma assemelha-se à dos antigos estádios da Roma Antiga. 


<<< Postagem anterior: Roteiro da Itália          Próxima postagem: 2 º dia>>> 

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR

0 comentários